blogs SAPO

.Mais sobre mim

.subscrever feeds

.Pesquisar neste blog

 
Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011

Bebés gigantes...será?

 

 

 

Quando é a altura certa para sair de casa dos pais?

 Todos nós passámos ou iremos passar por este dilema, há uma altura em que queremos mais liberdade e privacidade, no entanto em tempo de crise este pode ser bem um sonho constantemente adiado.

 Roupa lavada, comida na mesa, contas pagas...são motivos fortes que adiam o descolar dos filhos, e hoje em dia...são fortes motivos.

 É cada vez mais usual encontrar filhos de 30/40 ou mais anos a viver em casa dos pais, no entanto é sempre uma notícia que causa um certo espanto em muitas pessoas. Fruto de novas mentalidades adquiridas nas últimas dezenas de anos, e de favoráveis condições económicas assistiu-se a uma cada vez mais prematura debandada de muitos filhos, de casa dos seus pais.

 Mas nem há muito tempo era normal famílias inteiras de avós a netos viverem debaixo do mesmo tecto, será que com os tempos que virão, essa situação não irá aumentar...?

 Cada vez mais os jovens querem ter a sua independência mais cedo, tentam mostrar que já possuem uma mentalidade adulta desde muito cedo( por exemplo nas nossas escolas encontramos cada vez mais adolescentes a puxar do cigarro, como se isso significasse uma condição adulta socialmente adquirida ) de forma a irem em busca da tal independência, ou de uma vida sem regras.

 No entanto a conjectura económica mudou, e em tempos de crise vai ser cada vez mais difícil descolar de casa dos pais, e em larguissíma escala, iremos assistir ao retornar de muitos filhos a casa dos seus pais, o desemprego, baixos salários e impostos elevados não irão perdoar...

 Não é vergonha nenhuma viver em casa dos pais, não significa ser pobre, preguiçoso ou explorador, devemos viver onde somos felizes. Vergonha é certos filhos que ao sairem de casa, abandonam os seus pais, não lhes prestanto a mínima atenção, tratando-os como cães sarnosos.

 Prolongar os laços familiares no tempo e no espaço já ocorria no tempo dos nossos avós, e nessa altura não havia tanta crise de valores como se assiste hoje, dá que pensar...

 Na minha opinião, viver em casa dos pais não significa explorar os mesmos, desde que se contribua para as despesas domésticas, e não se peça dinheiro aos pais, pelo menos quando já se tem um rendimento, é correcto ajudar a família tal como ela nos ajuda.

 A maioria de nós sabe o quanto custa sustentar as despesas de uma casa, água, luz,seguros,empréstimos,renda,alimentação...enfim um rol imenso, e com a crise que chegou para ficar, trazendo consigo um futuro incerto para a maioria de nós, nunca fez tanto sentido viver em casa dos pais, pelo menos até dias melhores chegarem.

 Pelo menos em uma coisa a crise pode ser benéfica, ao reaproximar e unificar os laços familiares, desligando os indivíduos do materealismo, cultivando uma sociedade mais humana e solidária, nunca antes a família teve tanta importância...

Publicado por Miguel às 13:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Posts recentes

. Bebés gigantes...será?

.Arquivos

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

.Tags

. todas as tags